A investigação académica sobre o adufe continua a despertar muito interesse nas mais diversas áreas do saber desde a musicologia, à etnomusicologia, organologia, sociologia, estudos sobre a performance, etc.

Existem várias obras, teses e artigos disponíveis online (e que listo abaixo, também), de investigadores reconhecidos, como por exemplo: Judith Cohen, Mauricio Molina ou Ana Dias.

É provável que nunca se tenha escrita tanto sobre o adufe como agora nas mais diversas perspectivas.

Paralelamente, há um misticismo artificial, misturado com marketing que apela ao telurismo e ao passado nostálgico que insiste em repetir factos errados sobre o adufe e que nenhum investigador sequer refere. Se um autor diz provavelmente, de seguida assume-se como um facto consumado, o que só tem contribuído para a desinformação e é prejudicial ao próprio instrumento.

O caso mais gritante é que o adufe é um instrumento de origem árabe!?

Não existe nenhuma fonte que o prove, nem nenhum investigador actual que o afirme e até há teses que levantam muitas dúvidas sobre esta afirmação.

 

Rui Silva: Investigação, publicações, comunicações e transcrições

“Adufe para o séc. XXI – Sem braseiro, sem secador de cabelo, sem cobertor eléctrico” –  a publicar em “Iconografia Musical: Organologia, Constructores e Prática Musical em Diálogo” – Núcleo de Iconografia Musical, Universidade Nova de Lisboa – Janeiro de 2017

“Al-duff: bases para a aplicação das técnicas de frame drums mediterrânicos ao adufe, séc. XXI adentro” – tese de mestrado ESMUC/UAB, 2012 (revista Dez. 2016)

“Tem de tratar o adufe por tu” – comunicação Post-ip 2013, Universidade de Aveiro, 2013

AL-DUFF:developing contemporary prototypes steming from the traditional adufe – ANIMUSIC, 2º Congresso de Organologia, Évora 2013.

Episódio sobre o Adufe

“O Povo que ainda canta” de Tiago Pereira/A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria para a RTP.

 

Autores e Bibliografia essencial

(em construção)

DIAS, Ana C.,O Adufe: contexto histórico e musicológico. Faro: Universidade do Algarve – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais; Campo Arqueológico de Mértola. Tese de Mestrado em Portugal Islâmico e o Mediterrâneo – área de História, 2011.

_, Iconografia Musical no Vaso de Tavira. Acta do I Encontro Ibero-Americano de Jovens Musicólogos Por Uma Musicologia Criativa… . Lisboa: de 22 a 24 de Fevereiro de 2012. Editor: Marco Brescia. Publicado por Tagus Atlanticus Associação Cultural. ISBN 978-989-20-2892-7. p. 68-79.

ALVAREZ, Rosario. Adufe. Em: Dicionario de la Música Española y Hispanoamericana. Volume 1 (de 10). s/l: Sociedade General de Autores y Editores, 1999. p. 81. ISBN 84-8048-304-0

ALVES, Adalberto. Arabesco da música árabe e da música portuguesa. Lisboa: Assírio e Alvim, 1989. ISBN 972-37-0237-1

ARIAS, Pablo Carpintero. Os Instrumentos Musicais na Tradición Galega. Ourense: Co- edición Proxecto Ronsel e Difusora de Letras, Artes e Ideas, Lda. 2009. ISBN 978-84-937421-5-7

BLADES, James. Percussion Instruments and their history. London: Faber and Faber Limited, 1970. ISBN 0 571 08858 9

BLANCO, Carlos. Instrumentos Musicales Étnicos del Mundo. Múrcia: Comunidad Autónoma de La Region de Múrcia, 2008. ISBN 978-84-606-4523-8

CARVALHO, J. Soeiro. Adufe. Em: Enciclopédia de Música em Portugal no Século XX . 1o vol (de 4). Lisboa: Círculo de Leitores, 2010. ISBN 978-98-964-4108-1. p. 12-13.

CASTELO-BRANCO, S. Portugal. Em: The Garland Encyclopedia of World Music. Vol. 8, Europe. NY and London: Garland Publisher Inc, 2000. ISBN 0-8240-6034-2. p. 576-587.

COHEN, Judith. El pandero cuadrado en España y Portugal. Cahiers du P.R.O.H.E.M.I.O, 2004.

COHEN, Judith R. (2008) “This Drum I Play”: Women and Square Frame Drums in Portugal and Spain. Enthnomusicology Forum, 17:1, 95 – 124.

COHEN, Judith R. Dále, niña, al pandero! – Hit that drum, girl – Frame drum traditions and changes in Portugal and Spain. In: Richard Graham and N. Scott Robinson,eds. / Transculturation and Organology: Frame Drums in Time, Space, and Context/. Ashgate Press, in preparation. 2012

DIAS, Jaime Lopes. O que a nossa gente canta. Etnografia da Beira. Vol. IV. Vila Nova de Famalicão: Minerva, 1937.

GALLOP, Rodney. Cantares do Povo Português. Lisboa: Instituto de Alta Cultura, 1960. GIACOMETTI, Michel et al. Caminho para um Museu. Lisboa: Edição Câmara Municipal de Cascais, 2004. ISBN 972-637-120-1

_. Cancioneiro Popular Português. Lisboa: Círculo de Leitores, 1981.

HENRIQUE, Luís. Instrumentos Musicais. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004. ISBN 9789723110678

_. Acústica Musical, 2a Edição, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2007.

LOPES-GRAÇA, Fernando. A Canção Popular Portuguesa. 2a edição. Lisboa: Europa- América, , 1974.

MOLINA, Maurício. Frame Drums in the Medieval Iberian Pensinsula. Kassel: Edition Reichenberger, 2010. ISBN978-3-937734-71-2

MORAIS, Domingos. Notas sobre a Música e Instrumentos Musicais Populares Portugueses. Lisboa: Conferência enviada às Jornadas de Música Lusófona. 2008

MORRIS, R. Conway. et al. Daff. Em: The New Grove Dictionary of Music and Musicians. 2a edição, vol. 6 (de 29). London: Macmillan Publishers Limited, 2001. p. 832-834. ISBN 0-333-60800-3

OLIVEIRA, Ernesto Veiga. Instrumentos Musicais Populares Portugueses. 3a edição (1a, 1966). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, Museu Nacional de Etnologia, 2000. ISBN 972-666-075-0

_. Em Busca de Um Mundo Perdido. Revista da Juventude Musical Portuguesa Arte Musical, número especial Quinzena de Etnomusicologia. 1982. Revisto por Domingos Morais em 1999. p. 6-10

PINHO, Flávio. O Cancioneiro Musical de Penha Garcia. Coimbra: Palimage. 2011. ISBN 972-978-8999-92-6

RANDEL, D. M. The Harvard Dictionary of Music. Cambridge: Harvard University Press, 4a edição. 1986. ISBN 0-674-01163-5

REDMOND, Layne. When the drummers were women – a spiritual history of rhythm. New York: Three Rivers Press, 1997. ISBN 0-609-80128-7

RIBEIRO, Orlando, Portugal: o Mediterrâneo e o Atlântico. 6a edição. Colecção Nova Universidade. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora, 1991. ISBN 972-569-320-7

ROBINSON, N. Scott. Frame Drums and Tambourines. A: Continuum Encyclopedia of Popular Music of the World. Volume 2, Performance and Production. New York: Continuum, 2003. ISBN: 978-0826463227. p. 349-350, 362-372.

SARDINHA, José Alberto. Tradições musicais da Estremadura. 1a edição. Vila Verde: Tradisom, 2000. ISBN 972-8644-00-0

VALARINHO, António et al. As Idades do Som. Lisboa: Instituto do Emprego e Formação Profissional, 2006. ISBN 972-732-992-6

VELEZ, Glen. Bodhran Manual. New York: Framedrum Music. 2004 s/ISBN

VILLAR. Gemma. S. Pandero. Em: Dicionario de la Música Española y Hispanoamericana. Volume 8 (10). s/l: Sociedade General de Autores y Editores, 2001. p. 432-433. ISBN 84-8048-311-3