Entre os dias 2 e 5 de Agosto estive no Tamburi Mundi, aquele que é considerado o mais importante festival de frame drums da Europa e um dos maiores do mundo. Participei como músico, formador e artesão.

Como sempre foi fantástico rever amigos e conhecer novos frame drummers. É um óptimo ponto de encontro para saber o que se vai fazendo com os frame drums pelo mundo e partir daí para compreender e desfrutar  do nosso adufe. Os concertos foram top e as aulas abrem-nos completamente a cabeça. O ambiente é óptimo e toda a gente tem espaço para aprender.

A feira de instrumentos, onde também participei como artesão, tem sempre novidades e desta vez havia vários construtores da Europa de Leste. O Majid tem sempre uma garrafa de qualquer coisa muito forte que vai partilhando.

Da minha parte, dei um workshop sobre como usar as cantigas de adufe e explorar novos padrões rítmicos, novas técnicas performativas, sobrepor métricas e polirritmias.

Fiz dois concertos a solo, adufe e voz. O reportório baseou-se  nas cantigas de Idanha numa abordagem pessoal. Tive o prazer e a honra de ter a Susana Soares a tocar adufe em duas dessas cantigas.

Participei no concerto “Groovistan” que juntou todos os frame drummers, um momento  sempre inesquecível.

Fui convidado a dar uma entrevista para o documentário “Gimme The Beat” da produtora canadiana KTrain Studios. Dentro de um ano estará disponível no Netflix.

Ficam aí algumas fotos da semana.